Laser de CO2 fracionado auxilia no combate ao fotoenvelhecimento

Tratamento não-cirúrgico estimula a produção de colágeno da pele.


Sinônimo de energia e disposição, o sol é um grande aliado da saúde, pois auxilia na obtenção da vitamina D, melhora a qualidade do sono e ajuda a regular o sistema imune do organismo. Por outro lado, sabemos que os raios solares podem causar prejuízos à pele, pois provocam o fotoenvelhecimento, que resulta em rugas finas, alterações de textura e manchas. Por isso, cada vez mais se conscientiza sobre a importância do uso diário de protetor solar e, além disso, investe-se em procedimentos que tratem esses efeitos indesejados causados pelo sol. Um dos tratamentos disponíveis nessa área é o laser de CO2 fracionado, com efeitos muito interessantes no rejuvenescimento - os melhores entre as opções não-cirúrgicas!


O procedimento dermatológico é feito com um equipamento de laser, que permite diversas configurações para tratar diferentes reclamações dos pacientes. No tratamento, que é feito com anestesia local, o laser interage com a água contida na pele, promovendo um aquecimento que estimula as células da derme - camada da pele onde se encontra o colágeno - a produzirem mais dessa substância.


- Assim, ocorre o que chamamos de remodelamento, que é uma organização e espessamento dos feixes dessa proteína responsável pela firmeza e turgor da pele. Além disso, dependendo da configuração e da indicação, pode-se eliminar uma quantidade maior da camada mais superficial da pele, como se fosse um peeling a laser, promovendo uniformização da cor, melhora da textura e fechamento de poros, explica a dermatologista Cristina Bergamaschi.


Para que serve o laser de CO2 fracionado?

Além de ser utilizado para tratar o fotoenvelhecimento, o laser de CO2 fracionado também tem outras indicações dentro da dermatologia:

- Melhora a flacidez da pele (de leve a moderada);

- Ameniza cicatrizes de acne;

- Reduz estrias antigas (aquelas que já são mais brancas).


Dependendo do caso, o paciente precisa realizar um tratamento tópico durante algumas semanas antes do procedimento com laser de CO2 fracionado. Esse cuidado garante uma resposta melhor e reduz os riscos de complicações, como o aparecimento de manchas, por exemplo. Já a recuperação varia, podendo levar de poucos dias até uma ou duas semanas, conforme a intensidade do procedimento - que é definida em função do que o paciente deseja!


Os equipamentos mais modernos, como o que utilizamos, oferecem menores riscos de complicações do que os peelings equivalentes, por exemplo. O tratamento pode ser feito em consultório ou sala de procedimentos de maior porte, onde pode-se, inclusive, empregar um método de sedação para garantir o maior conforto do paciente durante o tratamento.


IMPORTANTE! Diferentes médicos podem realizar tratamentos com laser de CO2 fracionado, desde que bem treinados, com destaque para dermatologistas e cirurgiões plásticos, que têm mais experiência no manejo de lesões de pele.

  • Favicon-01
  • Prancheta_1_cópia_2x
  • Prancheta 1_2x
  • whats-02
  • Grey Instagram Ícone
  • Grey Facebook Ícone